Luzes misteriosas no céu intrigam moradores Santa Catarina e do Rio Grande do Sul

SC/RS – Um evento, nada comum, chamou a atenção de diversos moradores da cidade e do interior de São Joaquim, na Serra Catarinense, no início da noite desta sexta (6) quando diversos objetos foram avistados circulando nos céus do lado Sul entre o Caminhos da Neve e a localidade de Boava. As informações são do São Joaquim Online.

Segundo a publicação, mais de 50 luzes foram vistas próximo a atmosfera , num ângulo de 15° e pareciam bailar de forma retilínea tomando distâncias entre eles. O evento durou um alguns minutos até desaparecer totalmente.

Mais tarde os moradores foram informados de que se tratava do projeto da Space-X chamado de Starlink que lançou recentemente 60 satélites.

Os objetos fazem parte da Starlink, constelação artificial que contará, num futuro próximo com 12 mil satélites no total.

Esse é o segundo lote de satélites da Space-X enviados ao espaço. A primeira lote foi em maio, também com 60 objetos, entretanto, três pararam de funcionar.

Agora, os 57 restantes se unirão aos 60 novos para iniciar a formação da constelação artificial Starlink, que visa oferecer internet de alta velocidade para toda a extensão do planeta Terra.

De acordo com a Space-X, serão necessários cerca de 24 lançamentos para a construção de uma constelação que cubra o globo terrestre. Eles orbitarão em uma altura relativamente baixa (a distância é de 550 km da Terra). A iniciativa gerou preocupação em astrônomos.

Rio Grande do Sul

A noite desta sexta-feira, 6, também foi de fenômenos misteriosos no céu do Vale do Rio Pardo. Moradores de Santa Cruz do Sul, Venâncio Aires e Rio Pardo ficaram intrigados com uma estranha formação de luzes que teria passado próximo do horizonte por volta das 21 horas. As informações são do Portal Gaz.

As luzes seriam causadas pela passagem dos satélites da Starlink, da SpaceX, pela região. Os objetos orbitam entre 350 e 1.150 quilômetros em relação à superfície da Terra, por isso podem ser vistos facilmente. A ideia é que eles criem uma rede, no futuro, para oferecer internet para todos.

De acordo com o coordenador do Núcleo de Estudos Ufológicos de Santa Cruz do Sul (Neus), Rafael Amorim, os satélites passaram pela região desde quinta-feira, 5. “É muito bacana, mas os desavisados se assustam”, comenta.

A formação de mais de 60 satélites já causou problemas no Chile, onde as luzes estranhas no céu chamaram a atenção dos moradores, que pensaram estar presenciando óvnis. Nesta sexta-feira, o fenômeno foi registrado também em outros municípios gaúchos e até em Santa Catarina. E há previsão de que na noite deste sábado, 7, novamente os satélites estejam visíveis na região, entre as 20h30 e as 21 horas.

O diretor científico da Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros (Bramon), professor Carlos Fernando Jung, fez o registro dos satélites do Observatório Heller & Jung, em Taquara, na região metropolitana de Porto Alegre. “Quase não registrei. As câmeras são programadas para registrar meteoros que possuem alta velocidade. Satélites possuem baixa velocidade e por pouco não são registrados, aparecem no sistema com velocidade próxima a jatos que não queremos registrar”, destacou o professor.

Confira o registro:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.