Menino de SC cria bengala com sensor de obstáculos para ajudar deficientes visuais

Para que serve o conhecimento se não transformar o mundo? Esse é o pensamento que guia Filipe Gustavo Rodrigues, de 13 anos. O garoto criou uma bengala com sensor de obstáculos para ajudar na mobilidade de deficientes visuais.

A ideia surgiu durante o curso de tecnologia e robótica, quando o professor pediu para que ele criasse um projeto com base no que aprendeu no primeiro semestre de aulas. O estudante de Itajaí logo se lembrou da amiga Isabela, 12 anos.

A menina não enxerga desde o nascimento e para garantir que a locomoção seja mais segura, ele criou um sistema e instalou na ponta inferior de uma bengala. Quando o sensor identifica um obstáculo a 50 centímetros, ele começa a emitir um som. Quanto mais perto, mais alto e contínuo o alerta.

Filipe explica que trata-se de um protótipo, feito com cano de PVC. Agora o foco é aprimorar o sistema e assim que ele estiver de acordo com as expectativas do aluno, será entregue à Isabela.

O garoto é audacioso. Diz que quando chegar à versão considerada ideal, ele se esforçará para replicar o modelo de bengala com sensor e doar a quem precisa. O que o estudante quer é mostrar que medidas simples podem fazer muita diferença.

Quando ela (Isabela) viu, ficou muito contente. Mas a mãe dela ficou mais ainda, por alguém ter pensado na filha dela, de se preocupar – conta Filipe.

Filipe criou projeto inspirado na amiga Isabela
Filipe criou projeto inspirado na amiga Isabela
Informações NSC

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.