Ministério Público requer regressão de regime à condenada por roubo e flagrada fora de casa pela PM

Capinzal – O Ministério Público requereu a regressão do regime para uma mulher condenada por roubo em Capinzal. Sandrine França foi condenada à pena de 6 anos, 9 meses e 5 dias de reclusão, em regime inicial semiaberto.

Consta no processo que atualmente, cumpre a pena que lhe foi imposta em regime aberto, devendo atender as condições estabelecidas. No entanto, segundo relatório da Polícia Militar, no último dia 15, Sandrine foi abordada pela PM à 0h27min na rua Ernesto Hachmann, ou seja, fora de seu domicílio.

Em manifestação a promotora Karla Bardio Meirelles requereu a a instauração de incidente de regressão de regime prisional; a designação de audiência de justificação; e a regressão do regime prisional referente à apenada Sandrine França, do aberto para o semiaberto.

A audiência foi designada pelo juiz Daniel Radünz para o próximo dia 14, às 14h, no fórum de Capinzal.

O roubo

Segundo o processo, no dia 29 de fevereiro de 2016, por volta das 20h30, nos fundos da
“Lanchonete da Mari”, em Linha Residência, interior de Capinzal, os condenados assaltaram
um casal de idosos de 67 e 69 anos. Com violência roubaram R$ 700,00 em dinheiro do
idoso.

Para praticar o crime, os autores convidaram as vítimas para uma suposta festa de
aniversário no estabelecimento. Primeiro o homem foi agredido e teve o dinheiro roubado.
Depois a mulher dele recebeu um soco e chegou a cair em um córrego. A agressão só
parou depois que a proprietária do estabelecimento começou a gritar e os denunciados
saíram do local, sendo posteriormente presos pela Polícia Militar.

Os condenados possuíam extensa ficha criminal e juntos somavam 155 passagens policiais.
Uma das mulheres tinha 38, um dos homens 18, o outro 28 e a outra mulher 71 passagens
policiais.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.