Moradores encontram cobras dentro de casa em Ipira e Capinzal: confira dicas para evitar acidentes

Capinzal – Pelo menos duas pessoas encontraram cobras dentro de casa no fim de semana na região. As ocorrências foram em Ipira e Capinzal. Segundo as informações os répteis estavam em áreas expostas e cujas famílias possuem crianças. Ninguém ficou ferido, mas os fatos chamaram a atenção dos moradores para os cuidados redobrados nessa época do ano para se evitar acidentes com animais peçonhentos. No mesmo período um morador de Piratuba que transitava no interior do município acabou atropelando involuntariamente uma espécie “jararaca” que adentrou a estrada repentinamente.

O aparecimento de cobras em áreas urbanas em períodos quentes é bastante comum. Entretanto, a constância de diversas espécies nesses locais revela certo desequilíbrio ambiental porque as cobras saem do habitat para buscar alimentos.

O Michel Teixeira Notícias buscou algumas dicas importantes para que as pessoas diminuam as chances e riscos de acidentes com esses animais. Seguindo algumas dicas básicas, é possível evitar acidentes, às vezes mortais. Confira:

– As cobras são répteis homeotermos, ou seja, possuem a temperatura igual ao ambiente. Portanto em dias mais quentes elas ficam mais ativas. Em dias frios, elas tendem a ser mais preguiçosas.

– O habitat preferido das serpentes são os capinzais, florestas densas e ramos de árvores. Ao andar nesses locais atenção onde colocar seus pés – toda cobra atacará se for pisada. Ao subir em galhos e rochas, certifique-se que o local onde você colocará suas mãos não tenha uma cobra.

– Dê preferência às botas de cano alto. Segundo as estatísticas 80% das picadas são abaixo do joelho.

– A maioria das serpentes tem hábitos terrestres. Entretanto algumas são aquáticas. Atenção então antes de entrar em rios, lagos, etc.

– As cobras, quando não estão caçando, ficam escondidas em locais abrigados, escuros e úmidos, como buracos, ocos de árvores e pedras. Não coloque suas mãos nesses locais.

– Ao acampar, evite deixar suas botas, mochilas e outros pertences ao ar livre. Uma víbora poderá se utilizar de um desses abrigos gentilmente cedidos…

– Ao se deparar com uma, mantenha a calma. Se ela estiver indo para algum local, sem prestar atenção em você, é porque ela não fará nada. Deixe-a ir, sem molestá-la. Se ela se mantiver imóvel, olhando para você, ela pode estar preparando o bote. Não faça movimentos bruscos, e afaste-se lentamente do local. Algumas espécies podem saltar 1,5m. O bote é proporcional ao tamanho, geralmente 1/3 do comprimento da víbora. Saia o quanto antes do campo de ação da cobra. Mas lembre-se: um gesto que pareça suspeito e ela atacará.

– Caso ocorra uma picada, nada de pânico. Primeiramente tente reconhecer se a cobra é peçonhenta (se injeta veneno). Não é recomendado sugar o veneno com a boca (a peçonha penetra na mucosa bucal, e quem sugar também sofrerá o efeito do veneno). Tente obter um extrator de veneno (um equipamento que se assemelha a uma seringa, com um bocal largo, apropriado para extrair o veneno do ferimento).

– A vítima deve permanecer em repouso, para que o veneno não se espalhe no organismo. Entretanto, deve-se providenciar sua remoção imediata para um posto de saúde. Avalie se é possível o deslocamento da vítima, ou se será necessário chamar ajuda.

– Antes de levar a vítima do local, identifique a cobra que picou. Observe com atenção as cores e formatos de suas listas/manchas, formato da cabeça e da cauda, tamanho, etc. Isso é fundamental para que seja ministrado o soro antiofídico correto.

– Ainda que não seja uma cobra venenosa, é importante ministrar os primeiros socorros adequados, e levar a vítima a um posto de saúde. Mesmo sem injetar veneno, a cobra poderá transmitir uma infecção.

– Não mate as cobras. Elas têm um papel fundamental no ecossistema, e matanças poderão desequilibrar o meio ambiente. Lembre-se: Você é o estranho na natureza, enquanto a cobra é parte dela.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.