Motorista detido com cigarros contrabandeados em Itá tentou subornar policias

Uma ação chamou a atenção em Itá nesta terça-feira, dia 06. O motorista de um caminhão com placas do Paraná foi preso transportando cigarros contrabandeados. Ao ser detido, ele ofereceu dinheiro à guarnição. De acordo com informações da PM, o condutor prometeu R$ 5 mil para os policiais, para que eles não o prendessem e para que o caminhão e a carga fossem liberados. Ele acabou preso e vai responder por contrabando, corrupção ativa e receptação, já que o caminhão tinha registro de furto.

A ação aconteceu na tarde desta terça-feira (06):

Um policial de folga observou a atitude suspeita e informou a PM. “O policial achou estranho um caminhão com placas do PR, com o tanque de transporte de leite, na nossa cidade. Ele resolveu acionar os colegas para verificar”, conta o comandante da PM de Itá, subtenente Fábio Sunti.

Uma guarnição tentou abordar o veículo, mas o condutor empreendeu fuga pela SC- 155, em direção ao RS e não obedeceu as ordens de parada. Os soldados precisaram atirar e furar os pneus do caminhão para que ele parasse. “Ele não acatou as ordens e quando a viatura se aproximava ele jogava o caminhão pra cima, colocando em risco a guarnição e demais motoristas. Quando os policiais observaram um local seguro, atiraram nos pneus. Foi preciso furar os dois dianteiros e um traseiro para fazer ele parar”, relata Sunti. “Aí ele atravessou o caminhão na contra-mão e correu para a mata, não queria se entregar, mas foi capturado pelos policiais”, destaca o comandante.

Depois de estar algemado e sem alternativas, o motorista resolveu oferecer dinheiro à guarnição. “Ele queria pagar R$ 2,5 mil para cada policial e pediu para ser liberado, porém, nossa Polícia não é corrupta, atuamos com seriedade e temos prazer em fazer nosso trabalho. O condutor não teve êxito na tentativa e vai responder por isso também”, ressalta Sunti.

O caminhão estava carregado com os cigarros contrabandeados. A carga, o caminhão e o motorista foram levados à Delegacia de Itá, a pedido da Polícia Federal de Chapecó, que estava em transição de prédio, no momento. Ao consultar os dados do caminhão, a PM também constatou que ele tem registro de furto em Criciúma. Documentos, placas e número do chassi foram alterados.

(Rádio Aliança)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.