Motorista vai a júri por atropelar mãe e filho em Videira

Videira – O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) manteve o júri popular do motorista Celso de Camargo, de 38 anos, que vai responder por ter atropelado uma mãe e um filho em janeiro deste ano em Videira. A mulher, de 61 anos, morreu e o filho, de 29, precisou amputar a perna. O réu está preso desde o dia do crime.

A decisão, da Quinta Câmara Criminal, foi divulgada nesta terça-feira (16) pelo Poder Judiciário e foi feita na quinta (11). O advogado Júlio César Oltramari, que defende o motorista, afirma que deve recorrer.

O acusado vai ser julgado por homicídio, tentativa de homicídio, omissão de socorro, fuga do local do acidente e embriaguez ao volante.

Denúncia

De acordo com o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), em 27 de janeiro deste ano, o motorista dirigia bêbado às 7h20 pelo bairro Carboni em alta velocidade. Havia movimento intenso de veículos e pedestres.

Em dado instante, ele invadiu a calçada, bateu em uma mureta e atropelou mãe e filho. A mulher, Romilda Salete Nunes dos Santos, morreu.

Logo após o acidente, o motorista fugiu do local, não prestou socorro às vítimas e nem chamou serviços de emergência.

Por meio de câmeras de segurança e testemunhas, a Polícia Militar encontrou o condutor em casa, apresentando sinais de embriaguez. O carro estava batido e com manchas de sangue. O teste do bafômetro constatou que o motorista estava bêbado.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.