MP apela da absolvição de denunciado e defesa da condenação de mulher por tráfico

Capinzal – O Ministério Público apelou da absolvição de G.A. de S. da denúncia de associação para o tráfico. A sentença foi proferida na última segunda-feira (13) pelo juiz Daniel Radünz. Na ocasião o magistrado condenou a denunciada Caroline Giane Marques à pena de seis anos e cinco meses de reclusão em regime inicial fechado por tráfico de drogas. A defesa dela também ingressou com recurso de apelação para reformar a sentença. Os recursos foram aceitos por Radünz e serão apreciados pelo Tribunal de Justiça.

Segundo os autos, o casal foi flagrado no dia 23 de junho por volta das 17h15min no Acesso Cidade Alta em Capinzal. A ocorrência foi próximo ao trevo de acesso da Vila Sete de Julho. Na abordagem a um Vectra com placas de Capinzal conduzido pelo homem, em revista no veículo foi encontrado um caderno com anotações suspeitas e uma carteira contendo R$ 330 em espécie.

Em revista pessoal na caroneira, foram encontradas cinco buchas de cocaína. O monitoramento ao casal iniciou por volta das 16h30, e como a mulher já era suspeita de traficar os policiais civis e militares foram até a residência da abordada no Loteamento Fernanda, e com acompanhamento de outra mulher que também reside e é proprietária em conjunto com a suspeita, autorizou a entrada e acompanhou a busca no quarto da suspeita.

No local foi localizada uma lata e dentro dela mais quatro buchas de cocaína. Os policiais fizeram o levantamento fotográfico e removeram o veículo junto ao pátio do guincho credenciado.

Na sentença o juiz determinou o perdimento dos celulares da ré, a destruição do caderno de anotações do tráfico e a incineração da droga. Já em relação a G.A. de S. foi decidida pela devolução do aparelho e a restituição do automóvel.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.