MP impede prefeito de Itajaí de distribuir ‘Vick Vaporub’ contra coronavírus

Foto: Divulgação

Itajaí – O promotor Maury Viviani, da 13ª Promotoria de Justiça de Itajaí obteve o cancelamento de uma ação prevista para este sábado (29) do prefeito Volnei Morastoni de distribuir o medicamento homeopático cânfora (nome comercial Vick Vaporub) para toda população da cidade para prevenir coronavírus.

Segundo o promotor Viviani, “a cânfora pode dar a sensação de falsa segurança ou imunidade na população, mas o medicamento não possui amparo científico, circunstâncias que podem ocasionar grave risco à saúde pública e à ordem social”.

O plano do prefeito Morastoni, que é médico homeopata, era distribuir a cânfora de casa em casa. Viviani rebateu dizendo que “não existe terapia alternativa ou remédio licenciado capaz de evitar o contágio ou tratar a doença do coronavírus”.

A cânfora também é vendida sob o nome do popular Gelol, além de Vick Vaporub.

O prefeito só recuou sob pena de responder ação de improbidade administrativa.

O promotor disse que a ida de casa em casa de funcionários da prefeitura contraria o decreto de isolamento social em vigor, expondo a população ao risco de contágio.

O parecer do Ministério Público teve base na Associação Médica Homeopática Brasileira (AMHB). Um comunicado da associação afirmou que “não existem medicamentos homeopáticos eficazes para a prevenção do coronavírus”.

O prefeito Morastoni aceitou o cancelamento, mas anunciou que vai lutar para aprovar um protocolo estadual com a medida da cânfora – se conseguir, quer distribuir o produto em outras cidades do Estado.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.