Municípios catarinenses ganham novas equipes de Saúde da Família

Estado – Dez municípios de Santa Catarina estão entre os contemplados com novas equipes de saúde da família e saúde bucal. O Ministério da Saúde credenciou 1,8 mil novas equipes em todo o país formadas por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes comunitários de saúde, além de profissionais de saúde bucal, como cirurgiões-dentistas e técnicos em saúde bucal.

No Estado, foram contemplados: Ouro, Pomerode, Braço do Norte, Içara, Joaçaba, Morro da Fumaça, Porto Belo, Porto União, Sangão e São Bento do Sul.

Em todo o Brasil foram credenciados 1.240 novos Agentes Comunitários de Saúde (ACS), 314 equipes de Saúde da Família e 324 novas equipes de Saúde Bucal, reforçando a assistência em 156 municípios.

Existem cerca de 43 mil equipes de Saúde da Família no país responsáveis pelo atendimento de 63% da população. A meta é alcançar 50 mil equipes de Saúde da Família em funcionamento, cobrindo 70% da população até o próximo ano. Para isso, o Ministério da Saúde irá investir cerca de R$ 26,3 milhões para custeio dessas equipes em 2019. A partir do próximo ano, serão R$ 69 milhões a mais para o fortalecimento da Atenção Primária, principal porta de entrada do cidadão no Sistema Único de Saúde (SUS).

Os recursos para custeio dos novos serviços começam a ser repassados pelo Governo Federal aos estados e municípios a partir do momento em que as novas equipes e serviços credenciados são de fato implantados, ou seja, iniciam o atendimento à população. As contratações, assim como o início das atividades dos novos profissionais e serviços, competem aos gestores municipais e estaduais.

Saúde da Família

O Programa Saúde da Família mantém equipes de saúde que atendem a população nas Unidades de Saúde da Família (USF). Cada equipe é formada por um médico, um enfermeiro, técnico de enfermagem, dentista e agente comunitário de saúde e de combate às endemias. A equipe de Saúde da Família está ligada à USF local.

O principal objetivo é atender e resolver os problemas de saúde comuns e frequentes da população. Estima-se que seja possível resolver até 80% dos problemas de saúde da população nas USF.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.