Negada liberdade ao ‘Vô do Pó”, preso junto a outros quatro acusados por tráfico de drogas em Capinzal

Capinzal – O juiz Daniel Radünz negou nesta quarta-feira (26) liberdade provisória a J.L.F., 61 anos. O réu, conhecido como “Vô do Pó”, é acusado de tráfico de drogas em Capinzal. A decisão do magistrado foi baseada na existência de prova da materialidade do crime e a indícios de autoria, bem como evitar a continuidade delitiva e resguardar a instrução processual.

“Vô do Pó”, foi preso juntamente com a filha J.L.A.F., 31 anos, E.M.Z.S.S., 21 anos, M.D., 21 anos, e M.M., 19 anos. As prisões ocorreram no último dia 7 de abril em operação conjuntas das polícias Civil e Militar.

Os policiais cumpriram mandados de busca e apreensão e de prisão em residências nas ruas Máximo Rosseti e Paulo Henrique Mulinetti, ambas no loteamento Colina, onde foram apreendias drogas e dinheiro de origem duvidosa. Quatro suspeitos foram presos através de mandado judicial e um em flagrante.

Conforme a denúncia, os suspeitos, na maioria das vezes, adquiriam drogas em Erechim/RS para vender em Capinzal. O movimento seria intenso de usuários, segundo levantamento do setor de inteligência da Polícia Militar, era intenso, principalmente à noite e de madrugada. As casas onde foram feitas as buscas são no final de rua sem saída, o que facilitava a atuação de “olheiros”.

O tráfico, segundo o MP, estaria ocorrendo desde o ano passado. Os cinco estão no presídio regional de Joaçaba. Várias denúncias haviam sido feitas à polícia, e com base nisso, iniciaram-­se as investigações.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.