Número de focos do mosquito que transmite a dengue é 48,8% maior que em 2017

O novo boletim divulgado pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive) sobre focos do Aedes aegypti e situação da dengue, febre de chikungunya e zika vírus em SC mostra que de 31 de dezembro de 2017 a 28 de abril de 2018, foram identificados 9.141 focos do mosquito em 143 municípios.

Nesse mesmo período em 2017, foram identificados 6.144 focos em 123 municípios. O número de focos de 2018 é 48,8% maior quando comparado ao mesmo período do ano de 2017.

DENGUE

No período de 31 de dezembro de 2017 a 28 de abril de 2018, foram notificados 846 casos de dengue em Santa Catarina. Desses, 21 (2%) foram confirmados (todos pelo critério laboratorial), 43 (5%) estão inconclusivos (classificação utilizada no SINAN para os casos que, após 60 dias da data de notificação, ainda não tiveram sua investigação encerrada), 657 (78%) foram descartados por apresentarem resultado negativo para dengue e 125 (15%) estão sob investigação pelos municípios.

Do total de casos confirmados até o momento, 14 são autóctones (transmissão dentro do Estado), todos com Local Provável de Infecção (LPI) em Itapema, sendo 13 residentes do município de Itapema e um caso residente do município de Balneário Camboriú, 5 são importados (transmissão fora do estado), residentes nos municípios de Biguaçu, Canoinhas, Joinville e São José, apresentando, respectivamente, os estados do Mato Grosso do Sul, da Bahia, de Minas Gerais e da Paraíba como LPI, segundo as Tabelas 2 e 3. Em comparação com o último boletim, houve a confirmação de mais 7 casos autóctones e 1 importado.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.