O caso dos smartphones explosivos: 2,5 milhões de aparelhos da Samsung serão recolhidos

O lançamento do celular no Brasil foi adiado.

Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira um recall de 1 milhão de smartphones do modelo Galaxy Note 7 da Sansung por causa de seu risco de explosão. A Comissão de Proteção dos Consumidores (CPSC) formalizou o recall, em curso em dez países, depois que foram reportadas baterias com falhas que fizeram com que alguns telefones explodissem enquanto eram carregados.

A CPSC informou que nos Estados Unidos houve 92 registros de baterias superaquecidas, incluindo 26 que causaram queimaduras e 55 danos à propriedade, como incêndios em veículos e estacionamentos.

O anúncio afeta cerca de 1 milhão de aparelhos de um total de 2,5 milhões que devem ser recolhidos no mundo todo, prejudicando a imagem da fabricante sul-coreana de eletrônicos e líder mundial em vendas de smartphones.

O Note 7 foi revelado durante as Olimpíadas de 2016, inclusive com lançamento no Rio de Janeiro. O hardware tem como destaque a tela de 5,7 polegadas, o processador octa-core, a memória RAM de 4 GB e o armazenamento de 64 GB, com possibilidade de expansão via cartão de memória. O conjunto de câmeras – 12 MP na traseira e 5 megapixels na frontal – também mostra-se um dos mais interessantes do momento.

(Veja.com)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.