Pai de fisioterapeuta do Oeste catarinense é preso acusado da morte da filha no PR

Curitiba – Aline Miotto Nadolny, de 27 anos,  foi encontrada morta no último dia 6,  na Colônia Penal Agrícola de Piraquara, Curitiba/PR. Ela era natural de São Lourenço do Oeste e morava  com o companheiro na cidade paranaense. O pai dela foi preso preventivamente, na quinta-feira (13). Ele confessou o crime em depoimento.

O pai da terapeuta, Luiz carlos Nadolny de 48 anos, em depoimento à policia confessou o crime e disse que a motivação foi um problema familiar.  A prisão foi autorizada pelo juiz da Vara Criminal de Piraquara, Rubens dos Santos Junior.

Crime

No dia 6 de junho a jovem foi encontrada morta pelo marido. Ela saiu para trabalhar a pé. Cerca de dez quadras de onde mora o celular parou de funcionar, por volta das 6h. O marido disse que estranhou que a mulher não respondia as mensagens dele. Ele ligou no trabalho dela e informaram que a terapeuta não tinha ido trabalhar.

Nove horas após o desaparecimento, o marido encontrou o corpo da terapeuta em um matagal, próximo a Colônia Penal Agrícola em Piraquara. A jovem apresentava sinais de violência, com ferimentos no rosto.

A vítima foi enforcada com o próprio cachecol, segundo a polícia.  A polícia disse que a vítima prestava serviço no presídio, mas o Departamento Penitenciário do Estado do Paraná (Depen), segundo o portal G1, afirmou que ela não fazia parte do quadro de funcionários da Colônia Penal Agrícola.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.