Piloto do avião de Videira que caiu em São Paulo não resiste aos ferimentos

São Paulo – O piloto da aeronave que caiu na tarde deste domingo (29) no Campo de Marte, na zona oeste de São Paulo, não resistiu aos ferimentos. A vítima foi identificada como Antônio Traversi, e morava em Caçador. As informações são do Grupo de Resgate e Atenção às Urgências e Emergências de São Paulo.

Sete pessoas adultas estavam a bordo do avião. Quatro passageiros sofreram traumatismo craniano e um traumatismo abdominal, enquanto o piloto e o co-piloto ficaram presos nas ferragens. O co-piloto segue em estado grave.

O acidente ocorreu por volta das 18h10 e segundo a Infraero, a aeronave caiu na pista de pouso e decolagem após tentar arremeter. Logo após a queda, houve uma explosão, mas o fogo foi contido pela brigada do Campo de Marte.

A aeronave de pequeno porte é um bimotor King Air C90 fabricada pela empresa norte-americana Hawker Beechcraft e com capacidade para sete pessoas.

O veículo está no nome da empresa de plásticos Videplast e partiu por volta das 15h30 da cidade de Videira.

A cidade é sede da matriz da Videplast, que ainda tem unidades em Goiás, Mato Grosso, Paraná e Rio de Janeiro.

Arremeter

A prática de arremeter é um procedimento comum em aeronaves e ocorre quando o piloto, durante o pouso, precisa  voltar a subir, como se estivesse decolando novamente.

A medida, geralmente, ocorre devido a problemas de visibilidade ou quando as vias de pouso estão obstruídas. As informações são do site Destak.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.