Placa Mercosul será só para novos carros; as atuais valerão até o fim da vida útil do veículo

Na quarta-feira (22), o presidente Jair Bolsonaro utilizou suas redes sociais para falar das novas placas de veículos no modelo Mercosul. De acordo com ele, o novo modelo só será obrigatório para novos carros ou em “caso de furto ou dano” ao veículo.

A medida terá validade a partir do dia 31 de janeiro após ter sido adiada seis vezes. O novo modelo de placa já é utilizado na Argentina e no Uruguai e apresenta um padrão com 4 letras e 3 números.

Bolsonaro explicou as mudanças adotadas em seu governo sobre a adoção das placas Mercosul e disse que as alterações deverão economizar R$ 2 bilhões por ano para a sociedade:

1- As primeiras tratativas para unificar os modelos de placas dos países do MERCOSUL iniciaram em 2010 durante o governo Lula. A placa MERCOSUL foi efetivamente criada em 2014, no governo Dilma, já com a participação da Venezuela.

2- O nosso Governo, visando não trazer prejuízo para os proprietários, fez alterações na nova placa. Retiramos a exigência de chips e dispositivos refletivos, por exemplo.

3- Não será exigido a troca de placas. As atuais valerão até o fim da vida útil do veículo. Placa nova apenas para carros novos ou em caso de furto ou dano.

4- Da maneira como estava previsto na Resolução 729/2018 (anterior ao atual governo), as placas custariam o dobro do preço das atuais e todos seriam obrigados a trocá-las. Seria um negócio bilionário para os fabricantes de placas evitado por nós.

5. Não será mais necessário trocar de placas sempre que trocar de município. As medidas adotadas significam R$ 2 bilhões/ano de economia para sociedade.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.