PM de Capinzal apreende som que perturbava vizinhos às 2 horas da madrugada

Capinzal – Um condutor recusou submeter-se ao teste de bafômetro na noite deste domingo (20) em Ouro. A ocorrência foi registrada pela Polícia Militar por volta das 21h30min quando uma guarnição fazia rondas no centro Ouro e recebeu denúncia de que um Gol estava em manobras perigosas próximo a um posto de combustível. Em buscas o veículo foi localizado e abordado na rua Felipe Schmidt. Ao conversar com o condutor ele relatou que havia ingerido bebidas alcoólicas e que não iria fazer o teste de bafômetro. Diante do fato a guarnição confeccionou a notificação cabível, recolheu a carteira nacional de habilitação e liberou o veículo para um condutor habilitado.

Por volta da meia-noite desta segunda-feira a guarnição fazia rondas próximo a um posto de combustíveis quando abordou um Polo. Dentro do veículo havia algumas garrafas de cerveja. Questionado, o relatou disse que ingeriu bebida e que não iria fazer o teste de bafômetro. Diante dos fatos a guarnição confeccionou o boletim, efetuou a notificação cabível, realizou o levantamento fotográfico e liberou o veículo para a proprietária habilitada.

Por volta da 1h uma mulher foi até a Companhia da Polícia Militar relatando que estava em um estabelecimento no acesso ao Loteamento Parizotto onde teve uma discussão com o marido e que ele a agrediu com socos e chutes. O agressor teria saído do local em um Ford Escort. A mulher então saiu do local e estava indo para casa quando próximo ao salão do Bairro São Cristóvão, o agressor e seu filho a obrigaram a entrar no veículo e a conduziram até o cemitério da Vila Sete de Julho. No local ambos teriam voltado a agredir e a ameaçar de morte e disseram que iriam queimar a casa se a vítima registrasse o fato na polícia. Diante dos fatos a guarnição confeccionou o boletim de ocorrência, realizou o levantamento fotográfico e orientou quanto aos procedimentos cabíveis ao caso.

Também foi registrada, por volta das 2h, perturbação do sossego na Rua dos Almeida, Loteamento Fernanda. Houve várias ligações para a Polícia Militar por parte de moradores reclamando da situação. Chegando ao local, os policiais constataram que se tratava de várias pessoas que estavam sentadas na área da residência ingerindo bebidas alcoólicas aos gritos com muita algazarra, mas o que realmente encontrava-se insustentável era um notebook que estava acoplado através de uma cabo em um televisor o qual retransmitida as músicas do YouTube. O volume estava no máximo e não havia condições de dialogar no local. Indagados sobre o responsável da residência se apresentou uma mulher. A guarnição apreendeu os objetos da perturbação e orientou sobre o procedimento. Diante dos fatos foi confeccionado o boletim de ocorrência, efetuado o levantamento fotográfico, informado sobre a data e hora marcada para audiência no fórum de Capinzal para responder o Termo Circunstanciado.

Desacato

Após a guarnição terminar de elaborar o Termo Circunstanciado de apreensão de som, enquanto a guarnição entrou na viatura para seguir destino um homem, posteriormente identificado como A.C.G., começou a desacatar os policiais com palavras de baixo calão. Então a guarnição fez meia-volta e retornou à residência dando voz de prisão ao agente. O autor foi então encaminhado à delegacia de polícia de Joaçaba para os demais procedimentos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.