Polícia Ambiental monitora área com presença de papagaios de peito roxo na região de Água Doce

Água Doce – A Polícia Militar Ambiental (PMA) registrou um bando de papagaios na região de Água Doce, próximo à divisa com Palmas, no Paraná. Um vídeo mostra um número expressivo de aves em deslocamento. O que chamou a atenção dos policiais foi a presença de papagaios do peito roxo, espécie ameaçada de extinção. A PMA monitora a área.

Segundo as informações, estima-se que existem apenas cerca de 3.900 indivíduos dessa espécie em vida livre no mundo. “É um grande privilégio avistar um bando com tantos indivíduos, com certeza fruto do trabalho dedicado da Polícia Militar Ambiental”, destaca o Cabo Remerson Ribeiro.

Ele conta que há cerca de três anos foi realizada uma operação no município onde foi avistado o bando de papagaios. “Na época recebemos diversas críticas por realizar diversos procedimentos na cidade. Além de ser crime ambiental, ter tal espécime em cativeiro gera uma multa de R$5 mil por estar listada como ameaçada de estimação”, comenta.

O vídeo foi analisado por quatro ornitólogos, especialistas no estudo do papagaio de peito roxo. Uma delas, Vanessa Tavares Kanaan, conversou com a reportagem do MTN. Ela disse que o bando registrado no vídeo é realmente grande. Mesmo não tendo sido estudado caso a caso, ela garante que nele há papagaios de peito roxo. “Provavelmente são alguns jovens devido ao som emitido diferente em relação aos adultos”, compara.

Vanessa não descarta haver aves de outras espécies também. “Esse registro é muito bacana e com certeza é um mérito da população e das pessoas que têm se conscientizado de que é importante proteger essas espécies”, comenta.

A ambientalista destaca a proximidade de Água Doce com o Parque Nacional da Araucária em Passos Maia e Ponte Serrada, uma Unidade de Conservação (UC) criada em 2005 com área de 12 mil hectares onde há a presença do papagaio de peito roxo. “Por estar próximo do parque nacional pode ocorrer o deslocamento”, ressalta.

O papagaio-de-peito-roxo é uma espécie frugívora, ou seja, alimenta-se principalmente de frutos, mas também consome sementes, folhas, flores e seus rebentos. O pinhão, semente da araucária é o principal item consumido pelo papagaio-de-peito-roxo no sul do Brasil.

O gênero Amazona inclui doze espécies de papagaios que ocorrem no Brasil, sendo muitos estão em estado vulnerável ou ameaçados de extinção, entre eles o papagaio-de-peito-roxo. A perda de habitat, em função do desmatamento, e a coleta para abastecer o tráfico de animais silvestres são os fatores que mais ameaçam de extinção o papagaio de peito roxo no país.

Vanessa comenta que a região de Água Doce é conhecida pela presença de papagaios de peito roxo. “Em anos anteriores, segundo a Polícia Ambiental, havia poucos animais, e agora já há bandos bastante extensivo”.

Devido à presença dessa espécie a PMA intensificou a fiscalização e monitoramento na região de Água Doce a fim de coibir qualquer prática que atente contra a fauna.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.