Polícia Civil desarticula organização criminosa e prende 16 suspeitos em três estados

Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Capivari de Baixo, realizou na manhã desta quinta-feira (21) a operação “Escambo” em Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul. O objetivo foi desarticular uma organização criminosa voltada ao tráfico de drogas, roubos, furtos e adulteração de sinais de identificação veicular. O bando atuava em ao menos quatro Estados. Foram presas 16 pessoas, sendo 12 em Santa Catarina, três no Paraná e uma no Mato Grosso do Sul. Das prisões, seis foram no sistema prisional em Tubarão e uma em unidade prisional de Ponta Porã (MS).

A investigação foi realizada pelos investigadores do Setor de Investigação Criminal (SIC) da Delegacia de Capivari de Baixo e durou 11 meses. Neste período, foi apurado que a organização criminosa era liderada por dois suspeitos, um residente em Capivari de Baixo, Sul do Estado, e o outro em Ponta Porã (MS).

Além desses investigados, foi descoberta complexa estrutura criminosa formada por vários núcleos, que sustentavam as atividades do grupo criminoso. Foram apreendidos veículos com sinais de identificação adulterados destinados ao Mato Grosso do Sul, onde eram receptados em troca de drogas ilícitas e encaminhados a países fronteiriços ao Brasil.

Na manhã desta quinta-feira, a operação foi deflagrada simultaneamente para o cumprimento de 23 mandados de busca e apreensão e 18 de prisão preventiva. Segundo o delegado Vandilson Moreira da Silva, de Capivari de Baixo, as ordens judiciais foram expedidas pelo Judiciário de Capivari de Baixo após manifestação favorável do Ministério Público local, em representação formulada pela Polícia Civil.

O nome da Operação Escambo se dá em razão de significar modalidade de troca ou permuta de objetos ou coisas sem envolver moedas – o termo era comumente utilizado no período da colonização portuguesa no Brasil.

Participaram policiais civis da Delegacia de Capivari de Baixo, Braço do Norte, Jaguaruna, Armazém, Gravatal, Tubarão, Laguna, Criciúma e Urussanga, policiais militares de Capivari de Baixo e Tubarão, além de policiais civis de Ponta Porã (MS) e Marechal Cândido Rondon (PR) e o Grupo Tático de Intervenção do Departamento de Administração Prisional (DEAP), agentes do Presídio Regional Masculino de Tubarão e Criciúma, além da Corregedoria-Geral do sistema prisional.

WhatsApp Image 2019 11 21 at 18.16.22 1

WhatsApp Image 2019 11 21 at 18.16.48 1

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.