Polícia Civil indicia jovem de Castello Branco por homicídio doloso após morte em Jaborá

Jaborá – O delegado André Cembraneli da Comarca de Catanduvas indiciou o jovem de Presidente Castello Branco acusado de assassinar João Paulo Tomasi, 22 anos, por homicídio doloso sem possibilidade de defesa por parte da vítima.

O crime ocorreu em Jaborá e a vítima foi morta depois de ter se envolvido em um desentendimento no estacionamento do Centro de Evento da cidade. No local estava ocorrendo um evento.

De acordo com o delegado, a documentação já foi encaminhada ao Fórum de Catanduvas para análise por parte do Ministério Público que deverá se manifestar nas próximas horas. A Promotoria Pública poderá ou não concordar com o indiciamento feito pela Polícia Civil. O acusado – que se apresentou alguns dias depois do crime – e confessou ter cometido o assassinato. Ele deverá ser levado ao julgamento através do Tribunal Popular do Júri.

João Paulo Tomasi, 22 anos, foi resgatado com vida, porém morreu ao dar entrada no Hospital em Joaçaba.

O laudo do Instituto Geral de Perícias aponta que o óbito foi provocado por traumatismo craniano, ou seja, a vítima foi agredida na cabeça. O pedido de reconstituição do crime deverá ser avaliado pelo judiciário que receberá nos próximos dias o inquérito do delegado André Cembraneli. (Alex Pacheco)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.