Polícia investiga suposto esquema de fraude em Câmaras do Meio-Oeste de SC

A Polícia Civil de Caçador, no Oeste catarinense, investiga um suposto esquema de fraude que envolve vereadores e um servidor. Segundo a polícia, os suspeitos, de Caçador e do município vizinho Calmon, viajavam para outras cidades para fazer cursos que não existiram. Na tarde desta segunda-feira (22) foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão nas Câmaras de Caçador e Calmon.

Segundo a investigação, os cursos eram feitos principalmente nas cidades de Florianópolis, Curitiba e Brasília para obter vantagens indevidas com diárias.

Em Caçador, pelo menos 15 casos desses cursos falsos, de acordo com a polícia. Há 10 vereadores e um servidor suspeitos de participação. Em Calmon, são cerca de 10 cursos e há seis vereadores suspeitos.

São investigados os crimes de peculato, falsidade ideológica e formação de quadrilha. O esquema ocorria entre 2006 e 2010, conforme a polícia.

Nesta segunda, foram apreendidos nas Câmaras de Vereadores de Caçador e Calmon balancetes, atas de sessões e computadores, segundo o delegado Eduardo Mattos.

Os suspeitos ainda serão ouvidos no decorrer das investigações. A previsão de conclusão do inquérito é de 30 dias.

(G1)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.