Polícia Militar apresenta projeto de patrulhamento rural, em Campos Novos

Campos Novos – A Policia Militar de Campos Novos convocou, na tarde de quinta-feira (17), representantes das cooperativas do município e representantes do Poder Público Municipal para participar de reunião para apresentação de um projeto de Patrulhamento Rural, idealizado pelo Capitão Marcelo Macedo. Na ocasião o comandante explicou que a iniciativa prevê um monitoramento mais ativo para promover a segurança do homem do campo, que se vê mais desprotegido em virtude de estar mais afastado da cidade. O objetivo do projeto é aproximar a polícia do produtor rural e, desta feita, orienta-los e evitar furto de gado, de defensivos agrícolas e de veículos usados para roubo de bancos. Ao final da apresentação o capitão solicitou parcerias entre as entidades públicas e privadas para aquisição de veículos e de câmeras para que o projeto saia do papel e seja implantado. O presidente do Sindicato dos Produtores Rurais, Luiz Sergio Gris, ficou incumbido de levar a pauta aos demais produtores para que analisem e decidam sobre a viabilização do patrulhamento.

]De acordo com o capitão, o projeto está dividido em três etapas. A primeira etapa seria a aproximação direta com os produtores em suas propriedades. Os policiais conhecerão todas as estradas de chão, ao todo são 2 mil quilômetros de estrada de chão, e visitarão as propriedades. “Queremos estabelecer com o homem do campo uma polícia de proximidade. Será feita visita nas fazendas para identificar as pessoas, e cadastraremos um telefone celular por propriedade num grupo de aplicativo, chamado Rede de Vizinhos Rural. Faremos esse reconhecimento durante cerca de 6 meses”, explicou o capitão sobre a primeira fase. A segunda etapa consiste na colocação de uma placa identificando que a propriedade faz parte de uma área monitorada pela Policia Militar, com o objetivo de afastar criminosos. Nesta etapa também seriam iniciadas rondas nas localidades do interior e o mapeamento dos principais pontos para instalação das câmeras, que também deverão ser adquiridas nesta fase, assim como os veículos 4×4. Para este trabalho a meta é conseguir, por meio de parcerias, três caminhonetes e 32 câmeras. Por fim, a terceira etapa consiste na instalação das câmeras e no inicio efetivo do Patrulhamento Rural.

A ideia do patrulhamento rural é prestar um atendimento mais efetivo nas zonas rurais, haja vista que atualmente a Policia Militar só atende a ocorrências, mas não realiza um trabalho preventivo. A busca por parecerias se dá porque, de acordo com o capitão Macedo, a PM não possui recursos disponíveis para aquisição desses bens a serem utilizados no patrulhamento. “Não temos condições de implantar o projeto hoje porque a PM só possui uma caminhonete 2010 que está em um mau estado. E os recursos da Polícia Militar no estado não permitem que tenhamos verba para isso”, acrescentou o capitão.

O presidente do Sindicato dos Produtores Rurais, Luiz Sergio Gris, falou que a ideia do capitão é muito boa, mas que os demais produtores rurais serão ouvidos para que o projeto possa ser viabilizado. “Vamos ver os orçamentos, porque sabemos que um projeto desse tamanho envolve valores significativos, e a iniciativa privada não atravessa um momento de fartura. Então vamos buscar parcerias com os órgãos estaduais e federais para viabilizar o projeto. Mas vamos ver isso com calma. Gostamos muito da ideia e da intenção da PM. A principal preocupação do homem do campo com relação a segurança é o roubo de gado e de defensivo agrícola. Vamos sentar e ver como colocar em prática. Como sindicato representando os produtores organizamos a reunião junto as cooperativas e o setor produto junto ao poder público. O projeto será enviado as cooperativas para que junto com as diretorias possam analisar a viabilidade do projeto”, afirmou Gris. (Informações Jornal Celeiro)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.