Policial militar tenta impedir suicídio e fica gravemente ferido em Rio Negrinho

Foto: Arquivo pessoal

Rio Negrinho – Na tarde desta terça-feira, 10, Policiais Militares foram acionados através da central de atendimento de emergências da Polícia Militar em Rio Negrinho, para atendimento de ocorrência de violência doméstica, ameaça e tentativa de suicídio no bairro Jardim Hantschel. Segundo informações repassadas, no local havia um masculino ameaçando atear fogo no próprio corpo e incendiar a residência de sua ex-companheira.

De imediato os policiais militares se fizeram presentes e constataram um masculino de posse de um galão de combustível, sendo que já havia jogado o combustível sobre seu corpo e ameaçava atear fogo. Quando o masculino pela segunda vez encharcou-se de combustível, o Policial Militar segurou o mesmo na tentativa de intervir para garantir a integridade física, bem como por salvaguardar a vida do masculino e das demais pessoas presentes na residência e evitar assim um dano maior, porém o masculino conseguiu acender um isqueiro, dando início assim às chamas.

Devido a rápida propagação das chamas no masculino, o Policial Militar acabou sofrendo graves queimaduras pelo seu corpo, sendo que o masculino e o Militar foram rapidamente socorridos pelas demais guarnições policiais que prontamente deslocaram em apoio a ocorrência e deram o suporte até a chegada da Guarnição do Corpo de Bombeiros e SAMU, que após o primeiro atendimento deslocaram até a Fundação Hospitalar de Rio Negrinho.

Após receber os primeiros atendimentos, o Policial Militar foi transferido para o Hospital Dona Helena em Joinville pelo helicóptero Águia da Polícia Militar, para que receba atendimento especializado devido a gravidade das lesões.

O Comando e demais policiais militares da Polícia Militar em Rio Negrinho, lamentam o ocorrido principalmente pelo fato do masculino já ter sido preso diversas vezes pela Polícia Militar, por ocorrências de origens diversas como tráfico de drogas, lesão corporal grave, furto, posse de drogas, dano, violência doméstica, roubo e porte ilegal de arma de fogo, dentre outros crimes, que somam um total de 24 ocorrências e ainda estar em liberdade, colocando em risco a vida e a integridade física da população.

O helicóptero Águia foi acionado a Rio Negrinho para transportar para Joinville o homem que tentou o suicídio e acabou ateando fogo nele e no cabo PM Fernando Machado.

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.