Presidente nega possibilidade de privatização da Casan, após plano do governo federal

Estado – Um dia após o governo federal ter incluído a Casan em um grupo de 15 companhias estaduais de saneamento que podem ser privatizadas, o presidente da companhia, Valter Gallina, negou que haja qualquer movimentação nesse sentido. Segundo ele, não há motivos para conceder a empresa à iniciativa privada, já que ela dá lucro e está realizando o maior investimento em saneamento da história da cidade de Florianópolis.

— Desconheço completamento essa questão de privatização. Soube pelo que li na imprensa ontem à noite. É um estudo de viabilidade, que precisa ser feito com a autorização da Casan — disse Gallina ao programa Notícia na Manhã, da rádio CBN Diário.

Em 2011, chegou a ser aprovado na Assembleia Legislativa um projeto que permitia a venda de parte da empresa, porém o governador Raimundo Colombo optou por mantê-la majoritariamente pública. Recentemente, Colombo tem dito que não irá privatizar a companhia até o fim do seu mandato. Segundo ele, essa decisão deve ficar a cargo do próximo ocupante da Casa D’Agronômica.

A assessoria de imprensa da Casan afirmou ainda que ninguém da companhia foi procurado pelo governo federal antes da divulgação dos planos de privatização anunciados na terça-feira. (Diário Catarinense)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.