Preso homem procurado por agredir ex a golpes de facão em Erechim

Homem suspeito de ferir ex-companheira com facão em Erechim é preso — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Erechim – O homem, de 24 anos, que era procurado por agredir a ex-companheira com golpes de facão foi preso na manhã desta terça-feira (10) em Erechim, no Norte do Rio Grande do Sul. A prisão preventiva por tentativa de feminicídio havia sido decretada pela Justiça na segunda-feira (9).

A mulher, que tinha medida protetiva, segue internada no hospital. Uma prima dela, ouvida pelo G1, informou na segunda-feira (9) que a mulher estava em coma, na UTI, e precisava aguardar 38 horas para ver como ela reagiria.

A delegada responsável pela investigação, Raquel Koelberg, disse ao G1 que o homem foi identificado após procurar atendimento médico para tratar uma lesão na mão. Ela está fora da cidade, participando de um evento, por isso ainda não ouviu o preso.

A mulher agredida tem 22 anos. Ela teve lesões graves. Foi atingida na cabeça e sofreu uma fratura no crânio, e o braço esquerdo corre risco de ser amputado. Os cortes também atingiram o rosto.

Ao G1, a prima da mulher também contou que ela sofria agressões durante o relacionamento, e que o ex não aceitava o término. “Eles não ficaram muito [tempo juntos], mas ele sempre espancava, aí ela separou. Mas ele não aceitava”, disse.

Segundo a família, desde sexta-feira (6) o suspeito tentava se aproximar da mulher. Para se proteger, ela registrou três boletins de ocorrência na polícia durante o fim de semana.

Num deles, a vítima informou que o homem foi até o bar em que ela trabalha e a segurou pelo pescoço. Ele precisou ser retirado do local por seguranças.

No domingo (8), no momento das agressões, a mulher estava na companhia de uma amiga, que também ficou ferida, mas sem gravidade.

Um dos boletins registrados no domingo (8) pela mulher vítima das agressões em Erechim — Foto: Reprodução

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.