Procon recomenda pesquisar e abastecer nos postos mais baratos, forçando o mercado a se ajustar

Postos não são obrigados a reduzir preço do combustível, diz Procon

O reajuste anunciado pela Petrobras nesta sexta-feira é um alento para os consumidores, que não viam diminuição no preço dos combustíveis desde a refinaria há anos. No entanto, essa redução no valor da gasolina e do diesel no início da cadeia produtiva não significa que os motoristas vão pagar menos nas bombas. Mais do que isso: os postos não são obrigados a reduzir os preços.

Em Santa Catarina, o Procon comunicou que não existe uma lei que obriga os postos a baixarem os preços. Mas o órgão enviará um documento para as empresas orientando que diminuam o valor. Além disso, recomenda que os consumidores pesquisem antes de colocar combustível, pois o que valerá é a lei do mercado.

— Os donos de postos não têm obrigação de repassar a redução ao consumidor. Mais do que isso, dependem de como as distribuidoras vão absorver o reajuste e com que preço vai chegar no posto — explica o diretor do Procon Porto Alegre, Cauê Vieira.

Ainda assim, a expectativa, segundo o dirigente, é de que os valores caiam, ainda que pouco.

— O mercado dos combustíveis é muito competitivo — afirma Vieira, habituado a coordenar fiscalizações do Procon nos postos.

Queda da gasolina deve ser pequena para o consumidor

— Alguns (donos) vão manter o mesmo preço e justificar que, a redução do produto vai servir como forma de repor a margem de lucro perdida nos últimos meses. No entanto, outros vão baixar para atrair consumidores e, com isso, o mercado acaba se regulando — complementa.

(Fonte: Diário Catarinense)

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.