Professora transforma distração em sala de aula em prática de ensino sobre sistema monetário

Peças de fina estampa, modelos coloridos que caem no gosto apurado de quem entende de moda. Os looks que chamaram atenção da garotada, conquistaram os pequenos consumidores e em pouco tempo o caixa da empresa que só existe na imaginação da criançada, registrou a entrada de dinheiro de verdade.

Só que a feira que movimentou negócios reais, só vendeu mesmo roupas e acessórios para bonecas.

É a primeira edição da Hepp de Piratuba, a Dolls Fashion Closet, que na tradução literal significa moda para armários de boneca.

Criada por um grupo de estudantes que envolve turmas do 6º e 7º ano do ensino fundamental da Escola Amélia Poletto, o minievento, alegrou o intervalo das aulas desta quarta-feira (11).

A brincadeira que gera conhecimento em conteúdos sobre sistema monetário, e percentual de lucros, surgiu por acaso em uma aula de matemática. A professora Simone C. da Silva, percebeu que em vez de prestarem atenção na explicação, algumas meninas estavam comercializando roupas de boneca. Foi aí que a professora notou que as meninas tinham inclusive um caderninho com as anotações das vendas feitas na escola.

O motivo da distração foi integrado ao conteúdo e ganhou um atelier para a confecção de novos modelos no contraturno: “O que encantou foi de os alunos em plena era digital, estarem dedicando seu tempo ao brincar, e empreender em plena infância”, afirma a professora Simone.

A expectativa agora é de que em breve os estudantes se encontrem com uma professora de alta costura, para um workshop. Outra ideia é promover um encontro entre a garotada e um grupo de avós costureiras, para relembrarem como se fazia roupas de boneca no passado.

Mas pra isso é preciso vencer o desafio de criar a consciência de cooperativa, do crescimento coletivo, onde se o trabalho manual, a profissão de artesão e a superação do mito de que “isso é coisa de menina”, observa a professora.

Segundo a direção da escola, ao longo dos próximos meses, novas feiras devem acontecer e onde isso tudo vai parar só o futuro pode mostrar. Mas se boneca Barbie, criada pela empresária Ruth Handler em 1959, seguir inspirando as jovens criadoras, o sucesso dos modelinhos tem a chance de perdurar por várias gerações.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.