Rede Feminina de Combate ao Câncer de Piratuba se reúne para socialização do ano

Mulheres de várias idades, diferentes experiências e um objetivo em comum: A luta por uma vida saudável e de superação do câncer. Nesta quarta-feira, (12) a equipe voltou a se encontrar. Dessa vez para comemorar os avanços da instituição em Piratuba, SC. O encontro no Centro de Convivência, trouxe para o espaço além de belos exemplos de superação e reconquista da autoestima, a alegria de quem celebra a vida dia por dia:

Este é o caso de Viviane Tondelo de 46 anos. Há oito anos a empresária foi diagnosticada com o tipo de câncer que mais vitimiza mulheres em todo o mundo: O de mama. Ela se tratou por um ano e reconquistou a saúde.  Quatro anos depois veio o momento de recuperar também a autoestima e se sentir ainda mais mulher, com a reconstrução mamária.

O exemplo de Viviane tem inspirado dezenas de mulheres e empoderou Dona Leoni S. de Macena Bianchini à presidir a Rede Feminina de Combate ao Câncer, criada em outubro deste ano em Piratuba. Pra sentir-se saudável a aposentada aposta na prevenção. É com esse argumento que ela espera avançar na atuação da organização no município: “Eu tive três casos de câncer na família”, conta a presidente. “ Agora nosso desejo é avançar com um projeto, prevendo encontros semanais do grupo. Pra isso vamos precisar de uma sede própria e a intensificação dos encontros que por enquanto acontecem uma vez por mês, afirma Dona Leoni.

Pelos dados da Organização Mundial da saúde, (OMS), os cânceres de maior incidência nas mulheres são o câncer de mama, de intestino, colo do útero, pulmão e glândula tireoide.

Segundo Instituto Nacional do Câncer (Inca), no caso dos cânceres que podem ser prevenidos, como o de colo do útero, o importante é fazer o exame preventivo e a vacinação na adolescência. No caso do câncer de mama, a melhor forma de prevenir é fazer a mamografia a partir dos 50 anos, que é a faixa etária onde há maior incidência da doença.

Já que prevenir continua sendo a principal maneira de estar livre da doença, o bom mesmo é saber que instituições como a Rede Feminina, são fortes aliadas das mulheres em momentos de alegria e de superação!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.