Ronaldinho Gaúcho e irmão deixam a cadeia no Paraguai após 32 dias

Ronaldinho e Assis têm prisão preventiva decreta pela Justiça paraguaia Foto: EFE/Nathalia Aguilar

A detenção de Ronaldinho Gaúcho na Agrupación Especializada, no quartel da Polícia Nacional do Paraguai, durou 32 dias. Nesta terça-feira (07), o ex-jogador de futebol e o irmão Assis Moreira conseguiram mudança de regime para prisão domiciliar. Eles passarão a viver em um hotel em Assunção.

A decisão da mudança de regime foi concedida pelo juiz Gustavo Amarilla, em uma audiência realizada na capital do país vizinho. A defesa dos dois brasileiros já tinha tido três recursos negados no processo. Para a reversão do regime, um depósito de 1,6 milhão de reais foi realizado.

“O valor da fiança foi importante. Antes haviam apresentado como garantia uma casa que não estava nem nos nomes dos dois, agora a defesa abriu uma conta corrente no nome deles e fez o depósito dos valores”, afirmou o promotor.

Ronaldinho e Assis estavam detidos desde o dia 6 de março por entrarem no Paraguai com documentos adulterados.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.