Saúde de Capinzal intensifica a fiscalização sobre o mosquito transmissor da Dengue

Capinzal – A Secretaria da Saúde de Capinzal, através do Programa de Combate a Dengue, realiza um trabalho de fiscalização intensa durante todo o ano para saber se há a presença do mosquito Aedes aegypti no município.

Nos últimos meses, a equipe técnica tem coletado semanalmente em média 25 “tubitos” com cerca de 10 larvas cada. Estas larvas são enviadas para o laboratório em Joaçaba para análise. A maior parte das larvas enviadas é do mosquito Aedes albopictus (que é muito parecido com o aegypti) ou então de outros mosquitos. O município não tem no histórico a presença do Aedes aegypti.

Em Capinzal, existem atualmente 69 armadilhas distribuídas em diversos pontos do município, que são acompanhadas semanalmente pelo departamento responsável. Além disso, outros 14 PE’s (pontos estratégicos) são monitorados quinzenalmente, como cemitérios, borracharias, ferro velhos, lojas de materiais de construção, entre outros.

No entanto, os responsáveis pelo Programa salientam ainda mais os cuidados necessários para evitar a proliferação do mosquito, que é o vetor transmissor da dengue, chikungunya e zika.

A equipe do Programa de Combate a Dengue enfatiza que os focos podem ser encontrados em diversos lugares como bordas de piscina, pneus deixados ao ar livre e vasos de plantas com água.

Algumas dicas para evitar a proliferação do mosquito:

•      manter piscinas limpas e tratadas,

•      lavar a vasilha dos animais com água corrente e sabão,

•      manter fechado o vaso sanitário,

•      não acumular lixo no quintal,

•      não colocar recipientes que acumulem água em casa e especialmente nos cemitérios.

Os munícipes que tiverem dúvidas podem entrar em contato com o Programa de Combate a Dengue através do telefone 3555 8752.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.