SC receberá novamente maior regata de volta ao mundo

Foto: Marlon Delai

Estado – Agora é oficial: Itajaí será a única parada da América Latina da maior regata de volta ao mundo, a The Ocean Race. A cidade receberá pela quarta vez consecutiva o evento. O anúncio oficial foi feito nesta quarta-feira (16), em coletiva de imprensa. A competição deve chegar a Itajaí no primeiro semestre de 2022 e a expectativa é repetir o sucesso de público de 2018, quando a Vila da Regata recebeu mais de 440 mil pessoas.

“É fantástico voltar a Itajaí após três paradas bem-sucedidas nas edições anteriores. Em 2018, ver a resposta da torcida local à velejadora Martine Grael foi um lembrete poderoso do que esse esporte significa para nossos fãs no Brasil”, afirmou Richard Brisius, presidente da The Ocean Race, referindo-se à estreia da campeã olímpica brasileira, Martine Grael, na competição.

Esta será a 11ª vez que o Brasil recebe os barcos da regata, que chega em sua 14ª edição. O município catarinense venceu a disputa com São Sebastião (SP). “É uma alegria e um orgulho para nossa cidade receber novamente a The Ocean Race. Isso consolida Itajaí como Polo Náutico do Brasil, fortalecendo a economia do mar e o turismo de toda região. Além disso, é um evento que leva o nome de Santa Catarina e do Brasil para o pódio mundial”, ressalta o prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni (MDB).

Uma das novidades da edição 2021-2022 é o maior envolvimento do Governo do Estado na organização do evento. Desta vez, a parada carregará o nome do estado e passa a se chamar “Santa Catarina Itajaí Host City”. A divulgação do estado como destino turístico também será reforçada durante a regata, além de outras contrapartidas ambientais e esportivas.

A largada da maior regata de volta ao mundo será em Alicante, na Espanha, no segundo semestre de 2021. A chegada final dos barcos ocorrerá em Gênova, na Itália, em junho de 2022, após nove paradas. As cidades já confirmadas são: Alicante, Aarhus (Dinamarca), Haia (Holanda), Mindelo/Ilha de São Vicente (Cabo Verde), Gênova e Itajaí.

Impactos econômicos

A última edição da The Ocean Race, nova identidade da Volvo Ocean Race, teve mais de R$ 83 milhões de impacto econômico em Santa Catarina – 28% a mais do que a parada de 2015. Ao todo, 75% desse montante ficou em Itajaí e região. O governo estadual, por exemplo, arrecadou mais de R$ 5 milhões em impostos.

O setor hoteleiro do município foi o maior impactado, lucrando em torno de R$ 5 milhões com o evento. A vinda da regata internacional também fez com que a rede hoteleira de Itajaí triplicasse o número de leitos para atendimento aos visitantes.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.