Secretaria de Saúde de Capinzal deverá normalizar em breve quadro de médicos e estoque de medicamentos

Capinzal – A prefeitura de Capinzal lançará ainda neste mês licitação para contratação de mais médicos para atuar no município. De acordo com a secretária municipal de Saúde, Kamile Sartori Beal, nesta semana uma médica iniciou os trabalhos no posto de saúde do Loteamento Parizotto e outra na unidade de saúde do Bairro São Cristóvão.

Kamile ressalta que as profissionais que atuam no Loteamento Lar Imóveis e Bairro São Luiz estão de férias, mas retornam às atividades no próximo dia 22. Quanto ao médico que atende no interior, a secretária frisa que a partir da próxima semana deverá ser definida a escala de trabalho, desta forma. “Assim estaremos retomando esse tipo de atendimento aos moradores do interior”, destaca Kamile.  Ela salienta que a secretaria aguarda que as técnicas de enfermagem que foram convocadas se apresentarem para a definição desse cronograma.

Na Unidade de Saúde Central, conforme Kamile, duas médicas atuam 20 horas cada, e alguns pelo contrato do ano passado que foi prorrogado. “E este mês sai a licitação para mais clínicos, cirurgião, psiquiatra, ortopedista e outras especialidades para atendimento na unidade”, adianta.

Conforme a secretária serão três pediatras na unidade central e outros três (ginecologista e obstetra). Com as contratações desses profissionais aprovados em processo seletivo, o percentual de consultas deverá ficar acima da normativa imposta pelo Ministério da Saúde. O município está buscando realizar as contratações de profissionais que tenham interesse em residir em Capinzal. “Demora um pouco mais, mas nós estamos buscando isso, que esses médicos venham a residir em Capinzal e tenham esse compromisso com a nossa cidade”.

Em relação a medicamentos, Kamile Sartori Beal enfatiza que foi emitida segunda ordem de fornecimento de medicamentos. Entretanto, ela explica que há alguns itens em falta por não terem sido entregues na primeira ordem. “Faltaram alguns itens de aproximadamente dez empresas que não enviaram da primeira remessa”. Essas empresas, de acordo com ela, foram notificadas pelo jurídico da prefeitura e tem prazo até segunda-feira (15) para entregar as medicações. “Alguns apresentaram justificativas, mas o município tomou as medidas jurídicas para que a população seja atendida”, assegura.

Kamile finaliza explicando que as consultas para moradores do interior continua sendo feita por agendamento por telefone e, aos demais, retiram as fichas na unidade de saúde. Há tratativas para que o agendamento seja estendido para toda a população.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.