Seleção Brasileira segue com o mesmo time contra a Sérvia

Nada de mistério. Tite confirmou para a decisão contra a Sérvia o mesmo time do 2 a 0 contra a Costa Rica. O técnico concedeu entrevista coletiva oficial da Fifa da véspera do jogo e mostrou-se, mais do que bem-humorado, confiante.

Mesmo quando as perguntas abordaram a possibilidade de, sob seu comando, repetir a Copa de 1966 e voltar para casa na primeira fase, o técnico manteve-se equilibrado e tranquilo.

— A questão emocional me deixou contente (contra a Costa Rica). Nós temos consciência (da situação). Se perder, é a pior classificação, se vencer fortalece uma ideia de futebol da qual não abrimos mão — afirmou.

O comentarista Juca Kfouri foi objetivo e quis saber se a Sérvia poderia ser um outro Tolima na vida de Tite, se referindo à queda na pré-Libertadores de 2011. Tite sorriu e não tergiversou:

— Pode, todas as atuações são possíveis. Mas todo o aprendizado do passado, ele é, sim, favorável. Há uma diferença (em relação a 2011). Já estou há dois anos e pouco com essa equipe. Hoje, tenho dois anos e 23 jogos, é pouco aos mais de 100 do (Joachim) Low. Eles ganharam mantendo padrão do jogo aos 50 do segundo tempo. Não quebraram esse padrão e fizeram o gol. Aquilo que não tinha contra o Tolima, hoje tenho de forte, o conhecimento recíproco. Podemos cair fora? Podemos, é da vida — declarou.

A manutenção de Wllian na equipe, de atuações apagadas, e Paulinho, cujo rendimento em relação a 2017 caiu, foi explicada pelo retrospecto dos dois. Tite valoriza o trabalho feito por eles. No caso de Paulinho, citou os três gols contra o Uruguai. No de Willian, mencionou o alto nível até a Copa e as jogadas individuais. O técnico provocou risos ao se referir ao meia-atacante como “foguetinho”.

A essa altura, Tite já havia quebrado o protocolo da Fifa e aberto exceção para mais duas perguntas. Em seguida, aos risos, saiu. Mas antes, ao ver o colunista David Coimbra na sala de conferências, foi ao encontro dele e deu-lhe um afetuoso abraço, perguntando-lhe como estava. Depois, disso foi dar o treino. Nada mais Tite do que isso, é bom que se registre.

Com a confirmação, é certo que o Brasil vai a campo com: Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro; Willian, Paulinho, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus. (Diário Catarinense)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.