Sintrial e JBS selam acordo emergencial sobre a Covid-19

Devido ao impedimento de reunir pessoas, o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação de Concórdia e Região (Sintrial), não tem como realizar a Assembleia de Tirada de Pauta da negociação salarial 2020/2021.

No mês de julho, seriam as negociações com as empresas JBS e Panificadoras. No caso da JBS, o Sintrial negociou com a JBS, a manutenção dos benefícios conquistados na negociação passada e garantiu a data base para julho

“Esse ano, devido à pandemia, é atípico para todos, mas nós não podemos deixar de garantir segurança, saúde, salários e manutenção dos benefícios conquistados até hoje para os trabalhadores. Sendo assim, conseguirmos garantir todos os avanços conquistados na negociação passada”, afirma o presidente do Sintrial, Jair Baller.

O acordo emergencial não traz um reajuste salarial, uma vez que, o sindicato não pode estar consultando os trabalhadores para esta negociação, porém traz garantias como:

• Cestas de produtos da Empresa: 12 cestas/vales no valor de R$ 95,00 cada;
• Quinquênio: 3 benefícios de 3% com o teto de R$ 1.990,00;
• PPR: R$ 900,00;
• Apresentação do atestado médico: 48hs;
• Vale-Transporte: 3% (pela Lei é 6%).

Este acordo terá vigência até que seja firmado um novo acordo coletivo com o término da pandemia, quando será possível consultar os trabalhadores, através de assembleia, sobre as reivindicações da negociação.

(Andrieli Trindade/Ascom Sintrial)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.