STF nega recurso de João Rodrigues

O deputado federal João Rodrigues (PSD) tinha expectativa de que o recurso que sua defesa apresentou no Supremo Tribunal Federal (STF) encerrasse o processo que o colocou
na prisão. A estratégia não deu certo, o STF entende que matéria sobre prescrição deve ser julgada no primeiro grau, portanto não considerou a tese.

JR gravou vídeo agradecendo as mensagens de apoio e lembrou que se tudo der errado, o prazo para sair do regime semiaberto encerra em 60 dias, quando poderá sair da prisão e responder o processo em liberdade. Os advogados analisam alternativas de recursos.

Sem plano B
A assessoria e o próprio deputado sempre negaram que houvesse um plano B eleitoral, a
coluna chegou a noticiar que Fabiana Rodrigues, mulher de João e filiada ao Democratas,
não seria homologada na convenção do Partido.

Fato confirmado na ata do DEM registrada junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRESC).
Fabiana não aparece na relação de candidatos a deputado estadual ou federal, apenas na
lista de presença da convenção. Se não conseguir provar a prescrição, está fora da corrida
eleitoral em função da lei da Ficha Limpa. (Diário do Iguaçu)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.