STJ mantém prisão preventiva a acusado de tráfico em Piratuba

Piratuba – A Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou, por unanimidade, recurso em favor de Anderson Luiz Machado, acusado de tráfico de drogas em Piratuba. A defesa do réu ingressou com a apelação junto ao STJ após ter pedido de liberdade provisória negado pela justiça catarinense. O julgamento do recurso ocorreu na tarde desta terça-feira (09) em Brasília.

“Certifico que a egrégia SEXTA TURMA, ao apreciar o processo em epígrafe na sessão realizada nesta data, proferiu a seguinte decisão: A Sexta Turma, por unanimidade, negou provimento ao recurso ordinário, nos termos do voto do Sr. Ministro Relator. Os Srs. Ministros Rogerio Schietti Cruz, Antonio Saldanha Palheiro e Maria Thereza de Assis Moura votaram com o Sr. Ministro Relator. Ausente, justificadamente, o Sr. Ministro Nefi Cordeiro”, aponta a decisão.

A defesa do técnico em radiologia preso com drogas em Piratuba tentou a libertação em instância superior porque a Terceira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) negou habeas corpus ao réu. Uma liminar havia sido negada em dezembro do ano passado e no julgamento do mérito, realizado no final de janeiro foi mantida a decisão.

O réu, de 29 anos, morador de São José, na Grande Florianópolis, foi denunciado pela promotora de justiça da comarca de Capinzal, Karla Bárdio Meirelles, por tráfico de drogas e associação para o tráfico. A prisão ocorreu no dia 3 de dezembro de 2016 em Piratuba. Segundo o processo, com o réu foram encontrados 27 comprimidos de ecstasy e um torrão de maconha. Ele estava de carona em um Gol com placas de Florianópolis, juntamente com outros dois amigos.

O suspeito disse em depoimento à polícia que saiu de São José por volta das 16h do dia 3 em direção a uma festa em Piratuba. Ele adquiriu 60 comprimidos de ecstasy, pagando R$ 10 cada. O objetivo, segundo ele, seria usar e distribuir aos amigos. Durante o deslocamento ao Meio-Oeste, recebeu uma mensagem via WhatsApp de um estudante de Joaçaba pedindo por ecstasy. Foi combinada a entrega de 33 comprimidos da droga, o que ocorreu próximo ao trevo de acesso a Piratuba, em Capinzal.

O estudante teria retornado a Joaçaba enquanto o suspeito seguiu a Piratuba, onde na entrada da cidade foi abordado por policiais civis que localizaram no estojo de seus óculos, 27 comprimidos de ecstasy e um torrão de maconha. O suspeito disse à delegada Fernanda Gehlen da Silva que é usuário eventual de ecstasy e maconha. Com a decisão do STJ o acusado permanece recolhido ao presídio regional de Joaçaba à disposição da justiça.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.