TJ mantém condenação a homem por desobediência e dano a viatura da PM de Capinzal

Capinzal – A Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina julgou recurso interposto por um capinzalense contra decisão da Justiça da comarca local que o condenou a 9 meses e 23 dias de detenção no regime inicial semiaberto. O réu recorreu ao TJ inconformado com a sentença e alegando fragilidade de provas e requerendo a absolvição. Entretanto, o TJ julgou, por unanimidade, parcialmente procedente a apelação apenas para fixar a verba honorária à defensora nomeada.

Conforme os autos, S.P.G.S. foi denunciado pelo Ministério Público por desobediência e dano qualificado em razão de, no dia 22 de agosto de 2015, por volta das 23h45min na rua Antônio Macarini, Bairro Jardim da Serra em Capinzal, próximo ao Posto do Canhoto, o réu ter desobedecido ordem da Polícia Militar para se retirar do espaço que fora isolado em razão de um acidente de trânsito e, ainda, desrespeitado o cordão de isolamento posto no local, o que teria causado embaraço e atrapalhado o trabalho realizado pela PM e pelo Corpo de Bombeiros. Na ocasião um caminhão desgovernado acabou invadindo a calçada e despencando sobre uma residência.

Na oportunidade, segundo a denúncia, após receber voz de prisão em decorrência da desobediência o acusado se opôs à execução da prisão investindo contra um policial militar tentando lhe desferir socos.

Posteriormente, enquanto era conduzido para a Delegacia de Polícia de Joaçaba o denunciado desferiu chutes a viatura policial, quebrando a caixa da viatura.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.