Tribunal de Justiça nega recurso em favor de condenado por roubos a farmácias em Capinzal

Capinzal – A Quinta Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina negou, por unanimidade, provimento ao recurso de apelação interposto pela defesa de Matheus Thomaz, condenado pelos crimes de roubo. O julgamento do recurso de apelação ocorreu nesta quinta-feira (23).

No dia 12 de julho deste ano o juiz da 2ª Vara da comarca de Capinzal, Daniel Radünz, condenou, além de Matheus Thomaz, também Leonardo Felipe Turcato, acusados de assaltar farmácias no centro de Capinzal. Para Matheus Thomaz, 22 anos, foi aplicada pena de seis anos e cinco meses de reclusão em regime inicial semiaberto; Para Leonardo Felipe Turcato, 21 anos, pena de cinco anos e seis meses de reclusão em regime inicial semiaberto por envolvimento em apenas um dos crimes.

Ambos naturais de Capinzal e moradores do Parque Jardim Ouro são acusados de cometer roubo contra a farmácia Nacional na rua Vereador Rolindo Casagrande na noite do dia 18 de abril de onde foram levados R$ 50 e também na farmácia São Pedro na rua Ernesto Hachmann na tarde do dia 23 de abril de onde foram levados cerca de R$ 300.

A sentença destacou que Matheus foi condenado pelos dois roubos e que Leonardo por apenas um (do roubo na Farmácia São Pedro foi absolvido, inclusive o MP pediu a absolvição nesse crime). Thomaz e Turcato foram presos pela Polícia Militar em Capinzal na tarde do dia 24 de abril. Um foi detido na Área de Lazer Dr. Arnaldo Favorito e o outro próximo à Ponte Pênsil em Ouro. A dupla era monitorada pelo setor de inteligência da Polícia Militar (P2).

Um dos presos, inclusive, utilizava o mesmo moletom registrado nas imagens do circuito interno de segurança de um dos estabelecimentos. Matheus Thomaz possui várias passagens pela polícia, entre elas – posse de drogas, ameaça, violência doméstica e receptação, e Leonardo Felipe Turcato não possuía passagem policial por crimes até então.

Nas duas ações os suspeitos utilizaram facas para cometer os assaltos. Conforme a polícia, o dinheiro obtido com os roubos era usado na compra de bebidas e drogas. A sentença ocorreu menos de três meses depois da prisão da dupla.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.