Tribunal lança ferramenta para estimular a adoção tardia no próximo dia 12 de julho

O Tribunal de Justiça, por meio da Corregedoria-Geral da Justiça (CGJ), lança no próximo dia 12 de julho o sistema Busca Ativa – ferramenta que tem como objetivo ampliar o acesso a informações de crianças e adolescentes acolhidos, aptos mas sem perspectiva de adoção, de forma a aumentar suas chances de encontrar uma família adotiva.

O evento é aberto ao público em geral e será realizado às 10 horas no auditório Teori Zavascki, no TJ. Tem como público-alvo juízes das varas da Infância e Juventude, assistentes sociais e psicólogos do Poder Judiciário catarinense, assessores das câmaras cíveis do 2º grau (recursos da infância), membros de grupos de estudos e apoio à adoção e profissionais dos serviços de acolhimento, além de pretendentes à adoção.

Segundo dados da Comissão Estadual Judiciária de Adoção – Ceja, atualmente há 1.530 jovens em abrigos do Estado aptos a serem adotados. Destes, 890 têm idade entre 8 e 18 anos, ou seja, não têm perspectiva de adoção, já que a maioria dos pretendentes ainda procura um bebê branco e saudável. Para tentar mudar esse quadro, o Tribunal catarinense desenvolveu a ferramenta que pretende aproximar essas crianças e adolescentes das famílias que procuram pela adoção.

“O sistema foi concebido a partir da base de dados do Cuida (Cadastro Único Informatizado de Adoção e Abrigo, do TJSC), e a ideia é apresentar essas crianças e adolescentes aos pretendentes. Por meio do cadastro, eles poderão acessar fotos e vídeos das crianças e, caso queiram conhecê-las, poderão contatar a assistente social para intermediar essa aproximação. Ou seja, é uma ferramenta voltada para essas adoções que não gosto de chamar de tardias, mas necessárias. O objetivo é dar visibilidade a tais crianças e adolescentes para que tenham chances de serem adotadas”, explica o juiz-corregedor Rodrigo Tavares Martins, que participou da elaboração do Busca Ativa e coordenará o lançamento da ferramenta.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.