Tribunal suspende julgamento da operação Fundo do Poço

Florianópolis – Sessão do Órgão Especial do Tribunal de Justiça que analisa o processo criminal relativo a operação Fundo do Poço foi suspenso e transferido para o dia 18 de novembro. A relatora do processo, desembargadora Soraya Nunes Lins.

Ela leu o relatório e quando ia ser iniciada a sustentação oral do Ministério Público Estadual, o julgamento foi adiado.  São 14 pedidos de sustentação oral e cada um deles tem meia hora para falar. Entre as 37 pessoas está denunciado o deputado Romildo Titon, atual presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa. O processo é decorrência da Operação deflagrada pelo Gaeco em 2013 na região de Campos Novos.

Foram ouvidos nos autos, além dos 37 réus, outras 30 testemunhas de acusação e 284 testemunhas de defesa. O processo tem 22.748 páginas e 82 anexos físicos. (Informações Moacir Pereira/NSC Total)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.