TSE mantém elegibilidade de candidata que disputou vaga à Câmara pelo DEM

Capinzal – O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) manteve a elegibilidade da candidata a vereadora em Capinzal pelo DEM, Karina Marinoski. A postulante do Democratas disputou o pleito eleitoral do último domingo (02) e obteve 66 votos (0,50% dos votos válidos), ficando na 29ª colocação entre os 34 candidatos.

O Ministério Público Eleitoral interpôs recurso especial contra o acórdão do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina que, por unanimidade, deu provimento ao recurso eleitoral e deferiu o registro de candidatura de Karina Marins Marinoski ao cargo de vereador do município de Capinzal nas eleições deste ano.

A coligação A Força das Novas Ideias defendeu a manutenção do acórdão regional, sob o argumento de que em agosto de 2016, a candidata devidamente autorizada pela convenção partidária requereu o seu registro de candidatura, todavia, o partido se equivocou ao não relacionar o seu nome na lista de filiados enviada à Justiça Eleitoral, razão pela qual o seu registro foi indeferido pelo Juízo Eleitoral.

Após apreciação do recurso o TSE negou seguimento ao recurso especial interposto pelo Ministério Público Eleitoral. O julgamento foi realizado nesta terça-feira (04) e teve como relator o ministro Henrique Neves da Silva.

Com a decisão ficam mantidos os votos obtidos por Karina Marinoski. A candidata do DEM foi representada na ação pelos advogados Daniele Shena Lanhi, Felipe Shena Lanhi e Cleverson Machado Pereira.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.