União de forças vai garantir avanços para ampliação e reforma do Aeroporto de Chapecó

Estado – A reunião entre o governador Carlos Moisés e deputados da bancada do Oeste, na manhã desta quinta-feira, 21, em Florianópolis, foi mais uma demonstração de atuação integrada para o bem do cidadão catarinense. Acima de qualquer ideologia ou sigla partidária, a demanda prioritária apresentada ao governador – o projeto de ampliação e reforma do aeroporto Serafim Bertaso de Chapecó – terá uma rede de atuação técnica e política entre o município, o Estado e o Governo Federal, para que seja implementada melhorando a segurança e o acesso dos usuários.

“O aeroporto não é só de Chapecó, é de Santa Catarina, do Brasil e, sobretudo, do cidadão. As pessoas não querem saber se o projeto está travado, se a obra vai atrasar. A nossa obrigação é resolver o problema e garantir que o cidadão tenha mais qualidade e segurança”, avaliou o governador Moisés, garantindo que o Estado vai assegurar o valor da contrapartida no projeto, estimado em aproximadamente R$ 2,2 milhões.

De acordo com o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, é a primeira vez que o Governo do Estado se posiciona como um dos protagonistas de uma demanda prioritária da região Oeste, agregando líderes políticos, empresariais e técnicos. “Para nós, essa já é a grande notícia. Não é só liberar recursos, mas construir essa rede de sinergia que vai garantir um acompanhamento do processo, reduzindo a burocracia e intervindo quando necessário. Quem ganha é o cidadão catarinense”, comemorou Buligon.

Na prática, além da contrapartida financeira do Estado, o governador Moisés designou que uma equipe técnica da secretaria de Infraestrutura fará a interlocução entre os entes envolvidos e os ajustes técnicos no projeto para dar mais agilidade. “Mas vamos pensar sempre à frente. Não é só ampliar o terminal, vamos melhorar a segurança, as condições operacionais de pouso e decolagem, buscar mais alternativas de modernização”, determinou o governador.

O projeto de ampliação e reforma do aeroporto de Chapecó que já está na secretaria de Aviação Civil (SAC) está orçado em aproximadamente R$ 11 milhões. O prefeito Buligon expressou que a meta é, no futuro, entregar o aeroporto à iniciativa privada e ainda internacionalizar a estrutura.

“Foi uma reunião extremamente positiva. Saímos mais unidos e fortalecidos pela causa do bem comum de uma região que tanto produz e contribui com Santa Catarina”, enfatizou a deputada Marlene Fengler, que coordena a bancada parlamentar do Oeste.

Acompanharam a reunião na residência oficial do governador a vice-governadora, Daniela Reinehr, os secretários de Estado da Infraestrutura, Carlos Hassler; da Casa Civil, Douglas Borba; e os presidentes da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar e da Fecomércio, Bruno Breithaupt. Também participaram os deputados: Marcos Vieira, Luciane Carminatti, Fabiano da Luz, Altair Silva, Moacir Sopelsa, Mauricio Eskudlark, Padre Pedro, Nilso Berlanda, coronel Mocelin e Valdir Cobalchini.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.