Vice-governadora recebe balanço de ações em defesa da mulher debatidas com municípios

Mais de 120 municípios catarinenses marcaram presença nas Rodas de Conversa realizadas para as regiões de Itajaí, Chapecó, Criciúma e Lages, pela Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação em parceria com a Federação Catarinense de Municípios (Fecam). As rodas reuniram cerca de 400 pessoas e os resultados da ação foram repassados à vice-governadora, a Daniela Reinehr, pela coordenadora estadual da Mulher, Aretusa Larroyd.

“Discutimos as ações intersetoriais que visam fortalecer a rede de atendimento e acolhimento às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar. É preciso conscientizar cada vez mais as mulheres sobre a importância de denunciar o agressor e ampliar o conhecimento de todas com relação aos direitos. Atuamos integralmente em defesa desta bandeira”, disse a vice-governadora.

As rodas, organizadas pela Coordenadoria Estadual da Mulher, debateram a criação de conselhos municipais em defesa da violência contra a mulher e o combate ao feminicídio – medidas que serão trabalhadas com o apoio direto das vereadoras.  O objetivo, conforme a secretária da Assistência Social, Maria Elisa De Caro, é abrir espaços para o debate, conscientizar as mulheres sobre a importância de fazer a denúncia, ampliar o conhecimento de todas com relação às leis existentes, para que saibam onde buscar apoio e defesa.

Segundo ela, os encontros contaram com debates importantes, construtivos, com exemplos positivos que ocorrem em diversos municípios. “Os municípios saíram bem comprometidos em fortalecer a política. Crescemos muito com isso. Uma carta foi apresentada no Fórum Parlamentar de Vereadoras Catarinenses, e escrita na Roda de Conversa da cidade de Lages, onde se comprometem em praticar algumas ações em suas cidades”, disse Aretusa.

Na carta, as mulheres se comprometem atuar na execução de audiências públicas, no apoio à criação de frentes parlamentares de homens que combatam a violência contra a mulher, de plenárias de mulheres para debater o tema e ampliar as campanhas permanentes de conscientização.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.