Home Notícias Geral Hospital Nossa Senhora das Dores de Capinzal confirma caso de malária

Hospital Nossa Senhora das Dores de Capinzal confirma caso de malária

0
Hospital Nossa Senhora das Dores de Capinzal confirma caso de malária
Foto: Arquivo: Geferson Schreiner

O Hospital Nossa Senhora das Dores, em Capinzal, confirmou um caso de malária nesta segunda-feira (12). O paciente, um jovem de 19 anos, procurou atendimento médico na sexta-feira (09) e segue internado no local. Ele veio de Roraima na semana passada para trabalhar no município do Meio-Oeste de Santa Catarina.

A diretora do Hospital, Adelaide Frigo, explica que o jovem chegou ao Pronto Atendimento com febre de cerca de 40 °C, calafrios, dor de cabeça e suor excessivo. Ainda, o paciente relatou que já foi diagnosticado com malária há poucos meses.

A Secretaria do Estado da Saúde informou que o homem chegou em Capinzal há três dias e os sintomas começaram na segunda-feira (5). Como já havia suspeita da malária, foi coletado exame e o material foi enviado ao Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública de Santa Catarina), que confirmou a doença.

Procedimentos

Ao identificar um caso, a Secretaria de Saúde solicita a medicação que fica armazenada nas 17 regionais de Saúde do Estado. A maioria dos casos da doença em Santa Catarina são importados de áreas endêmicas.

Conforme a Secretaria, até o momento, não há risco de aumento de casos autóctones de malária no Estado.

Sintomas da doença

Os sintomas da malária são febre alta, calafrios, tremores, sudorese e dor de cabeça. Ainda, há pessoas que, antes de apresentarem esses sintomas, manifestam vômitos, cansaço e falta de apetite.

O tratamento é fornecido e controlado pelo Ministério da Saúde e está totalmente disponível no SUS.

Sobre a malária

A Dive (Diretoria de Vigilância Epidemiológica) explica que a malária é uma doença infecciosa transmitida pela picada de mosquito do gênero Anopheles infectados com o Plasmodium.

A malária é uma das mais importantes doenças parasitárias e acomete anualmente milhões de pessoas, especialmente no continente africano. É uma doença que tem cura, mas pode evoluir para as formas graves se não for diagnosticada e tratada rapidamente. (ND+) 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.