IFC Luzerna é o primeiro colocado no IDEB em escolas federais de SC

Os dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) referentes ao ano de 2017 divulgados na última segunda-feira (03) pelo Ministério da Educação (MEC), além colocar Luzerna na segunda colocação em nível de estadual na avaliação da rede municipal de ensino, revelam que o município tem a primeira colocação nas escolas federais de SC no 3º Ano do ensino médio. O Instituto Federal Catarinense (IFC) obteve índice de 6.2, o mais alto entre as instituições instaladas no Estado.

De acordo com o diretor do IFC Luzerna, Eduardo Butzen, o índice obtido ficou praticamente um ponto acima da média estadual, o que segundo ele, dá segurança para a população de buscar uma das unidades.

“Nós ficamos muito felizes com a divulgação dos resultados do IDEB, com os índices nacionais do IDEB, principalmente porque a nossa região foi muito bem representada no estado de Santa Catarina. Luzerna aparece no topo desse índice, considerando o nível de educação básica dentro do nosso estado, e, nas séries iniciais, na rede municipal, os destaques são muito grandes, e nós, nesse momento, fazemos um destaque também para o desempenho que a rede federal, Instituto Federal Catarinense, mais especificamente falando, conseguiu dentro desse contexto todo”, avalia.

Burzen ressalta que, dos dez melhores índices dentro do estado no ensino médio, sete são do Instituto Federal Catarinense. “Então essa condição nos deixa muito felizes porque mostra que o trabalho que foi feito desde 2014 quando implantamos essa nova modalidade aqui na cidade de Luzerna foi uma proposta muito trabalhosa, foi um desafio muito grande a ser implantado, mas o corpo docente, a estrutura que nós montamos e principalmente nossos alunos mostraram que o caminho que estamos trilhando é o certo”, completa.

Por fim, o diretor do IFC Luzerna reitera que os jovens egressos do IFC estarão completamente encaminhados para o mundo do trabalho, para novos desafios nas etapas posteriores ao ensino médio, ou seja, para uma formação completa.

O IDEB foi criado em 2007 e reúne, em um só indicador, os resultados de dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: o fluxo escolar e as médias de desempenho nas avaliações.

Ele é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e das médias de desempenho nas avaliações do Inep, o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) – para as unidades da federação e para o país, e a Prova Brasil – para os municípios.

O índice varia de 0 a 10. As metas projetadas são diferenciadas para cada unidade, rede e escola. Elas são apresentadas bienalmente, desde 2007 até 2021, de modo que os estados, municípios e escolas deverão contribuir em conjunto para que o Brasil atinja a meta 6,0 em 2022 o mesmo patamar educacional da média dos países participantes da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Fonte: Assessoria de Comunicação/Prefeitura de Luzerna

Nenhum texto alternativo automático disponível.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.