Tribunal de Contas manda afastar Douglas do conselho fiscal da Celesc

Estado – O conselheiro do Tribunal de Contas de Santa Catarina (TCE) Herneus de Nadal decidiu, em medida cautelar publicada nesta terça-feira (26), determinar o afastamento do ex-chefe da Casa Civil Douglas Borba (PSL) do Conselho Fiscal da Celesc. Borba deixou o 1º escalão do governo de Carlos Moisés em abril após vir a público o “escândalo dos respiradores“, contudo, ainda continuava como conselheiro da Celesc e está exercendo o mesmo cargo na SC Parcerias S/A – uma autarquia do Governo do Estado. A remuneração para tais funções é de aproximadamente R$ 5 mil por mês em cada instituição.

Douglas é um dos principais investigados pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e pela Polícia Civil, que apuram as irregularidades na apressada aquisição de 200 respiradores, por R$ 33 milhões, e com pagamento adiantado. Segundo o MPSC, fora Douglas quem indicara o empresário Fábio Guasti como representante da Veigamed no processo de compra e depois quem também colocou Leandro Adriano de Barros (que advoga para uma das empresas de Guasti) para falar em nome da fornecedora junto à Secretaria de Saúde. Conforme o MPSC, “Douglas Borba é figura fundamental no grupo criminoso”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.